19 de fev de 2013

Folha de São Paulo - Venda de imóveis recua 78% em Brasília

Deu na Folha de São Paulo: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/imoveis/93091-venda-de-imoveis-recua-78-em-brasilia.shtml Venda de imóveis recua 78% em Brasília DE SÃO PAULO A retração no setor imobiliário atingiu os principais mercados do país. Houve queda nas vendas e nos lançamentos em Salvador, Recife, Porto Alegre, Brasília e no Rio, segundo a empresa de pesquisas Geoimovel. Na capital baiana, o número de novos apartamentos caiu 56,5% no ano passado em relação a 2011. As vendas, por sua vez, recuaram 73,6% (veja quadro ao lado). No caso de Brasília, a retração foi ainda mais intensa: de 78% nas vendas e de 61,3% nos lançamentos. Porto Alegre e Recife também apresentaram recuo nas duas frentes. No Rio, foi apurada queda de 16,5% nas unidades lançadas (12.993) e de 44% nas comercializadas. Mesmo com o desaquecimento do mercado, os preços subiram em Porto Alegre (2,1%), Recife (26,7%), Salvador (15%) e no Rio (31,3%). Em Brasília, dona do metro quadrado mais caro do país (R$ 10.206), os preços caíram 5,3%. João Teodoro da Silva, presidente do Cofeci (Conselho Federal dos Corretores de Imóveis), diz que a queda nos lançamentos no ano passado ocorreu para equilibrar o mercado após "exageros". Segundo ele, devido ao estoque precedente, mesmo com a redução de novos projetos, a oferta de imóveis permaneceu grande em 2012. Quanto aos preços, afirma que tendem à estabilização neste ano, assim como o número de novas unidades. Celso Amaral, diretor da Geoimovel, também atribui ao excesso de lançamentos o tombo do mercado imobiliário no ano passado. E aponta os atrasos na entrega das obras como um sinal do nível elevado de projetos. Amaral diz que, mesmo com a queda no número de imóveis lançados, os estoques continuam altos. Para ele, o preço em expansão e o endividamento das famílias impediram que as vendas fossem melhores e que o setor atingisse o equilíbrio. Nesse cenário, recomenda que os clientes negociem descontos com as incorporadoras com estoque elevado: "Os preços se acalmaram e até podem diminuir significativamente em algumas negociações. O consumidor pode sair ganhando". Ele acrescenta que, se não ocorrerem novidades relevantes no cenário econômico, haverá maior velocidade de vendas e lançamentos ao longo do segundo semestre deste ano.

18 comentários:

Anônimo disse...

Anuncie seu imóvel gratuitamente no:

www.encontrandoimoveis.com.br


Aluguel

Venda

Casas

Apartamentos

Anônimo disse...

Anuncie seu imóvel gratuitamente no:

www.encontrandoimoveis.com.br


Aluguel

Venda

Casas

Apartamentos

Anônimo disse...

A bolha só não estourou ainda em Brasília por causa das Olimpíadas e da Copa. Se dependesse apenas do ego dos servidores públicos, haveria gente comprometendo mais de 50% da renda em prestação de financiamento (o que seria o sonho das imobiliárias e corretores).

Imobiliárias e corretores estão apenas defendendo o ?? deles no mundo selvagem e capitalista. Mas se você é uma ovelha, não peça conselhos a um lobo. Ao invés disso, dê uma passeada em Águas Claras à noite e veja quantas luzes estão apagadas.

A verdade é que vender imóvel em Brasília está cada vez mais difícil. O mercado está praticamente parado. As pessoas acordaram e perceberam que havia algo de errado com o mercado. Veja a variação do m2 no noroeste nos últimos anos. Ninguém acha razoável pagar R$ 500.000 (quinhentos mil) numa kit.

Brasília não é Nova Iorque. Já os preços dos imóveis...

Anônimo disse...

A bolha em Brasília já estourou. Uma cidade ontem tem tanta gente com salários excelentes, era para o mercado estar muito bem obrigado. No entanto, o que se vê são anúncios com mais de ano, em locais muito bons, mas sem compradores. Tenho visto imóveis na vizinhança que antes eram vendidos em poucos meses, ao estilo correr para pegar que agora estão há mais de ano anunciados mas não encontram compradores. E com toda a oferta na cidade, Noroeste, Águas Claras, Samambaia, a situação piora ainda mais. Isto tudo é resultado da especulação barata de grandes construtoras e imobiliárias, que durante anos reajustaram valores dos imóveis mensalmente, e compradores desesperados, corriam para comprar. Mas a hora de pagar a conta chegou. Ninguém tem dinheiro.

Anônimo disse...

É, o iludido aqui se lascou! Morava na asa norte de aluguel num ap muito confortável, ao lado do trabalho. Por pressão da esposa compramos nosso apartamento de 3 quartos com 2 garagens, 63m2, lindo, no top life em aguas claras com a MRV em 2010 e hoje não consigo vender nem por 3800 o m2, nem perto do preço que paguei na planta!!!

Anônimo disse...

Olá a todos!

Consegui financiamento para compra de um imóvel aqui no Rio.
Ao procurá-los, fiquei estupefata de ver o preço de uma kit por 500 mil em Copacabana. Minha carta de 418 mil não cobria o valor.
Desisti do financiamento.
Vou esperar a euforia de Copa e Olimpíadas passar, e até lá juntar um dinheirinho a mais.
Gostaria de uma orientação: até lá mantenho o dinheiro aplicado ou compro unidades menores e mais afastadas da Zona Sul, reformo e revendo até o término dos eventos?

Robson Jardim disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

estou esperando a valorização de 60% no preço dos imóveis deste ano.

é que meu corretor de confiança me prometeu que imóveis em Brasília iriam valorizar 30% ao ano. isso há 02 anos...

acredito nessa valorização! vou investir em imóveis na planta e ficar rico, ele me garantiu e acredito nele!

Anônimo disse...

Estou pesquisando imóveis tem mais ou menos 3 anos, como moro com meus pais não tenho pressa em sair de casa, então enquanto não aparece um imóvel que queira vou juntando dinheiro. Dessa minha experiência de anos pesquisando imóveis, posso lhe dizer que o mercado em BSB está parado tem muito tempo! Imóveis ficam com o mesmo preço por mais de ano. Aquela loucura acabou, o pessoal resolver valorizar seu dinheiro e não comprar um imóvel na Asa Sul como se tivesse comprando no Leblon. Parabéns pelo Blog.

Anônimo disse...

fenomeno da internet mostra a bolha
http://estamosricos.blogspot.com.br/

Priscila Imóveis Maceió disse...

r$ 10 mil em 1m² realmente é um absurdo era de se esperar que as vendas caissem pois os imóveis se supervalorizam mas o salário das pessoas não, então hoje elas não tem a mesma condições de comprar imóveis do que a um, dois anos atras.

Priscila - Imóveis Guarulhos disse...

Pelo menos com a diminuiição das vendas quem sabe o preço dos imóveis comecem a baixar um pouco até por que o metro quadrado de Brasilia é quase 10mil reais

JOSE FRANCISCO MOURÃO disse...

Precisamos boicotar os preços surreais. Não compre imóvel agora. Os preços vão cair muito mais. Comprei apto na planta no noroeste, pretendia morar lá, mas minha filha se casou, precisei ajudar a financiar o apto dela. consegui receber 90% do que paguei com uma ação judicial. Estou aguardando os preços cairem ainda mais. Querem indicação de um bom advogado? Dra. Cláudia 8407-4174. Ela atende muito bem.

BolhaImobiliária.org disse...

Boa tarde.
Sou do blog BolhaImobiliária.org e gostaria de fazer uma troca de link com vocês. Não encontrei um meio de contato, por isso estou enviando via comentário.

Obrigado e um grande abraço.

Anônimo disse...

Feliz 2015!

Eu fiz o comentário de 30 de setembro de 2013 e desde então os imóveis não valorizaram em Brasília.

Hoje eu poderia comprar a vista o imóvel que queria em 2012 e sobra dinheiro, só que agora quero um melhor.

O rendimento do dinheiro que tenho guardado daria para pagar meu aluguel, só que reaplico este rendimento e ainda consigo guardar duas vezes este valor.

Fiz uma simulação pra financiar o novo imóvel que desejo, só de juros que eu ia pagar pro banco (fora seguro e outras taxas) já seria mais que o aluguel que cobram nele!

Então em vez de pagar aluguel mais caro pro banco (juros + seguro + taxas), pago aluguel mais baixo pro propriotário que perde dinheiro ao alugar um imóvel tão caro por menos de 0,3% do valor ao mês.

passaram 2012, 2013, 2014 e vamos pra 2015 sem aumento no preço dos imóveis em Brasília (alguns casos até caíram - vejam o Noroeste).

Neste tempo o meu dinheiro rendeu e em mais três anos compro a vista o imóvel que quero hoje, muito melhor que as porcarias que olhei em 2012...

Anônimo disse...

Eu tb comecei a pesquisar em 2013 e agora em 2015 os preços continuam baixando e agora tenho mais grana pra pagar a vista o melhor de tudo e a selic em 13,25% os judos rendem muito dinheiro e a caixa parou de financiar agorz que ficou otimo vou esperar ate o final do ano o desgoverno falir o país ai sim vou pagar a vista uma bela casa e não estes lixos que vendem por aí

Eugênia Wandeck Valle de Paiva disse...

Realmente houve uma queda acentuada no valor do imóveis do plano piloto nos últimos anos, agora mesmo vi um anunciado no wimoveis (408S) por 5mil reais o metro quadrado, coisa inimaginável há alguns anos atrás...

Vocês acham que agora é um bom momento para comprar ou a tendência é o preço cair ainda mais com essa crise? Temos 3 filhos e alugamos um ape na asa sul, está na hora de termos o nosso espaço, com a nossa cara, somos servidores...

Obrigada!

Anônimo disse...

Voltei depois de mais dois anos. Eu comentei em 02 de janeiro de 2015 e anteriormente, em 30 de setembro de 2013.

Mais dois anos e nada de valorização! Na verdade o preço abaixou. Vejo apartamentos na asa sul com elevador e garagem sendo anunciados por menos de 8 mil o metro quadrado.

Segui o roteiro que mencionei anteriormente, moro de aluguel e invisto a diferença do rendimento do dinheiro "parado" no banco.

Hoje só com o rendimento do dinheirinho que tenho parado daria pra pagar 2x o aluguel e 2x o condomíndio do confortável apartamento de 4 quartos, com suíte, vaga de garagem e boa varanda que moro no Sudoeste. Porém, eu não gasto o rendimento com isso, eu reinvisto a diferença é continuo economizando mais de 50% de tudo que ganho.

Isso porque ando em bom carro, viajo 2 vezes por ano pra praia ou exterior, entre outros pequenos luxos que posso ter, afinal não tenho que pagar "parcelinhas" que cabem no bolso. Parcelas que prometem ser decrescentes, mas que são corrigidas pela TR.

O "problema" é que agora estou encantado pela maravilha dos juros compostos e as facilidades que eles proporcionam praqueles que recebem juros ao invés de pagar. Já penso mesmo na possibilidade de aposentadoria precoce com o dinheiro "trabalhando" por mim.

Imobilizar uma fortuna pra morar num apartamento velho ou parar de trabalhar por volta dos 40 anos? Que dilema!